(0xx11) 3846.8148 ou 3045.8308 mandelli@mandelli.com.br

Liderança feminina

Discutir liderança feminina em pleno século XXI parece ultrapassado, mas apenas agora as mulheres começam a ser reconhecidas como líderes eficazes. Somente neste século o reconhecimento das vantagens das qualidades femininas dentro das organizações está sendo discutido. Não apenas para as organizações, mas para a sociedade como um todo, a participação da mulher no contexto do trabalho e os reflexos da sua maneira de pensar, agir e sentir sobre os fenômenos evidenciados na complexidade atingem uma dimensão bem maior do que se imagina. Cada vez mais as empresas estão valorizando o comportamento humano e usando as habilidades comportamentais para obter melhores resultados. Num ambiente de alta competitividade, os relacionamentos estão no foco do desenvolvimento profissional e as mulheres, agora com mais espaço e ênfase, vêm emprestando suas habilidades femininas ao desenvolvimento organizacional. As características femininas vão ao encontro do que as organizações contemporâneas estão procurando: pessoas altamente preocupadas com o autodesenvolvimento, que saibam sair da zona de conforto, que pela sua sensibilidade consigam identificar as necessidades dos que as cercam e que saibam cuidar e zelar pelas pessoas e pelo ambiente. O comportamento feminino difere muito do masculino, principalmente no exercício de posições de liderança. Valores e crenças aparecem com muita evidência na gestão de pessoas e produzem resultados bem diferentes. Está claro que, no ambiente organizacional, líderes homens e mulheres podem contribuir de maneira diferente e agregar resultados também diferentes às organizações. Mulheres têm características que se encaixam perfeitamente em posições de liderança, mas para que se entenda a influência feminina, é importante que se tenha em mente as diferenças, muitas vezes sutis, que regem estes dois gêneros. Estudos...

Foco nos resultados, missão de um líder

Temos ouvido por décadas que o foco do líder precisa estar em resultados, que o líder é o responsável por fazer acontecer! Certo ou errado? Nenhum dos dois… Na verdade o foco precisa sim estar nos resultados e o líder precisa sim fazer acontecer, mas o que ninguém contou é que não há possibilidade de geração de resultados consistentes se não houver também um foco bem ajustado em pessoas e relacionamento. A liderança só acontece de forma excelente se o líder souber exercer seu comportamento de forma a agregar no engajamento da equipe, tendo um foco bem ajustado e ainda fazer com excelência. Note que isso é tarefa somente para aqueles que exercem uma liderança racional, consciente de suas atitudes e da influência que elas exercem sobre a equipe e consequentemente sobre os resultados da organização. Se você atuar de forma impulsional, sem perceber o porquê está atuando da forma que está, provavelmente não conseguirá tanta eficácia. O pulo do gato é atuar de forma racional, identificando quais são as suas atitudes que te levam ao caminho para obter melhores resultados com a sua equipe. Assim, a necessidade organizacional atual é que os líderes estejam mais que dispostos a ter uma visão multilateral da organização, uma visão não só dos processos, mas sim, uma visão onde ele possa “usar” da melhor maneira possível a sua expertise e a de cada um de seus liderados. Porém, esta disposição sem dedicação no capital humano da organização e conscientização de seu comportamento é uma missão fadada ao insucesso! Então, aqui te pergunto: Como você pode “usar” a expertise de cada um se...