(0xx11) 3846.8148 ou 3045.8308 mandelli@mandelli.com.br

Desenvolver e distribuir permanentemente as pessoas é uma das tarefas primordiais do líder atual, ainda que consuma bastante energia.

Conhece o mantra da “pessoa certa no lugar certo”? Cada vez mais especialistas em gestão acreditam que está superado, por ser incompleto. Esse raciocínio precisaria ser substituído por “pessoa certa no lugar certo, na hora certa e durante o tempo certo”.

Por quê? Vamos por partes, como diria Jack-o estripador, e façamos a desconstrução do mantra: A “pessoa certa” refere-se ao profissional que venha com as habilidades e competências necessárias para executar de forma excelente as tarefas que lhe serão designadas.

O “lugar certo” tem duplo sentido: refere-se a um conjunto de rotinas dominadas pela pessoa e também a um conjunto de encrencas e problemas que essa pessoa seja capaz de resolver com autonomia.

A expressão “na hora certa” mostra a primeira pegadinha: se uma pessoa domina totalmente o que precisa ser feito, fazendo-o quase de forma automática, ela não se sente desafiada e, como isso, perde seus motivos para fazê-lo. Então, a hora certa é antes de ela perder seus motivos de dentro para fora. (A alternativa é o superior imediato gerar motivos de fora para dentro, basicamente por meio da remuneração – ausência de motivos custa caro).

E o que dizer de “durante um tempo certo”? É a segunda pegadinha. Qualquer atividade torna-se tediosa quando uma pessoa fica muito tempo executando-a. Desaparece o desafio pessoal que um dia existiu e a pessoa para de aprender coisas. Durar o tempo certo significa, portanto, que a pessoa deve ser mantida naquela função apenas enquanto estiver aprendendo. (Sob a pena de haver desaprendizado ou, em outras palavras, a pessoa emburrecer).

Se concordou com o que estou dizendo, o leitor desejará saber como liderar pessoas para distribuí-las segundo esse novo mantra, gerando a melhor relação custo-benefício para a organização. A primeira regra é de ouro: liderar é sinônimo de permanentemente desenvolver pessoas e permanentemente analisar se deve muda-la de lugar.

Na verdade, liderar sempre significou selecionar, desenvolver e distribuir os melhores profissionais por toda a empresa. O sonho de alguns líderes de ter um time pronto, perfeito e para sempre é apenas um sonho. O que ocorre hoje é que a demanda para isso é muito mais acentuada.

Eu sei o que você está pensando agora: “Haja energia para gerar esse desenvolvimento e ainda cumprir todas as outras funções da liderança!” (veja quadro abaixo).

De fato, e talvez seja essa a explicação para tantas pessoas optarem por carreiras técnicas e não gerenciais. Mas, se você escolheu trilhar o caminho gerencial, já está “condenado” a desenvolver pessoas o tempo todo: não reclame, ou só fará aumentar sua pena.

 

 O PAPEL DO LÍDER

  1. Manter a rotina funcionando e superar as metas.
  2. Desenvolver ou, de preferência, fazer as pessoas desenvolverem as  soluções para os problemas das rotinas diarias.
  3. Resolver as grandes questões técnicas que afetam a rotina e utilizá-las para treinar as pessoas sobre como resolvê-las.
  4. Produzir sinergias com os pares.
  5. Dar apoio direto aos superiores no curto, médio e longo prazos.
  6. Gerenciar a própria carreira.
  7. Desenvolver e distribuir pessoas permanentemente pela organização.